Recova -Demo 2015



                       
Recova é  uma banda D-beat Punk da cidade de Recife,  formada  por : Dranze"vocal ",Matheus "guitarra " e Pedro "bateria ".  Lançaram esse material sem título em 2015, com 6 sons .

1-Olhe mais um míssil = "Look one more missile. "
2-Tropas Armadas = " Armed Troops".
3- Destruição = " Destruction".
4- Combustível Energético = "Energétic Fuel".
5- Ambiente Hostil = " Hostile Ambient ".
6- Fim do Mundo = " World' s End ".

Guerra Urbana - Pela Causa Consumista.



                       

Banda Punk Hardcore de Recife,  a banda é  um trio formado por : Allan  (bateria    /vocal ),Fernanda  (baixo /vocal ) , Matheus  (guitarra /vocal ).
  
Nesse material, entitulado "Pela Causa Consumista "; a banda Guerra Urbana  apresenta dez sons + uma  intro do filme 3 homens em conflito ,misturado com alguns diálogos, narrações. .. e ainda no final do cd,aparece uma música a mais ,um cover da Discharge.

O cd tem um projeto gráfico, bem feito; contendo as letras das músicas,com relação às letras e o som da banda,  são crus e diretos; como também é o Punk Hardcore tocado pela banda. 

Pacto Social /Sub-Atitude -Split Tape.


                 

* Split Tape dos anos 90.

1-Pacto Social -Tortura = "Torture "
2-Pacto Social -Joãozinho Honesto="Honest  Little John ".
3-Pacto Social -Bomba H= "H Bomb"
4-Pacto Social -Vaticano =" Vatican "
5-Sub-Atitude - Caçador de Marajas= " Marajas Hunter "
6-Sub -Atitude - Tecnologia ="Technology"
7-Sub -Atitude - Lutar Conquistar = " To conquer To Fight".
8-Sub -Atitude - Movimento Punk = "Punk Movement".
Xxxx-------xxxxxxx-xxxx-xxx

Split Tape com 2 bandas do Rio de Janeiro "Pacto Social " e "Sub- Atitude "; material produzido lá nos anos 90. 
Queriam lançar em Ep,mas não conseguiram.  A Demo Tape,  possui uma gravação muito Boa! 


Coletânea Punk de Recife- Vivência Punk,Vivência do Kaos!



                                                                       



UUUUUfFFFFAAA!!!!     Valeu mesmo,Leonardo MUERTO! :) Rarararar.... ele tá VIVO!




* Está essa Podreira ,que estava com o link quebrado, quem puder  baixar e disponibilizar no you Tube ,fique  à vontade! pois, pra mim ta embaçado de postar  lá no You tube,pois, era lá que eu iria postar mas, consegui um notebook emprestado mas, só pra quebrar esse galho de hj
:) vou ficando aky, fui!!

Nordeste Kaos (1985-1990)



                 
Nordeste Kaos = "Northeastern Chaos "
Coletânea com as primeiras bandas punks do Nordeste  (1985-1990 ).
"Compilation with The  first punk bands from Northeastern".

1-Devastação -Punheta= "Hand job" (RN)1985.
2-Devastação -Natal = "Merry Christmas" (RN) 1989.
3- Repressão X -Não seria impossível = "Would not be Impossible " (CE)1988.
4- Repressão X - Multinacionais ="Multinationals" (CE)1987.
5- Karne Krua- Pm's Espancadores= "Beaters Cops" (SE)1987.
6- Karne Krua -Estamos Fartos = "We' re  Worn Out (SE)1988.
7-Diarrhea - Fome= "Hunger "(PB)1990. 
8-Diarrhea - Tem um Punk de olho em você = "There's a punk watchin' you"(PB)1990.
9-Homicídio  Cultural - Repressão Sexual = "Sexual Repression"(BA)1985. 
10-Homicídio Cultural -Violência Urbana = Urban Violence" (BA)1985.
-------xxxxxxxx---------------xxxxx---------.

Uma banda de Recife, ...esqueci o nome da banda, mas,  quem é de Recife deve lembrar; pois, o vocal era um  cara conhecido como "Will da vinil", vinil alternativo, uma loja de Rock de Recife. E a banda tocava esse som da Devastação "punheta" , a letra da música  faz mais  sentido  nos dias atuais, do que na época 
Em que  foi lançada .

Foi uma época, que  as bandas falavam realmente do que  queriam falar, sem se importar se iriam ser "mal interpretados" ou não, 
Chegando o ano de 1990,  com o surgimento do momento anarco punk,  com os punks tornando-se "consciente ", e assim foi aderindo ao politicamente correto;  e  sem que ninguém percebesse, o movimento punk, começou  a ficar fragmentado , a partir daí surgindo os  Núcleos Hardcore ; ou seja  os grupos de punks mais raivosos, com muitas cobranças no uso do visual punk, num radicalismo muito forte, recheado de desavenças, boicotes, "andar só com os que tem  a ver ".

Mas, onde se tem muito radicalismo  a tendência é se Partir; pois,  o radicalismo vai cegando o lado racional dos envolvidos nesses núcleos hardcore ,a experiência mostrou, que esses núcleos  sempre tiveram curta existência, tal era o grau de combate  às  " incoerências " no momento  punk  :)  .

Essa coletânea, reune as primeiras bandas punks do Nordeste do Brasil  algumas musicas foram gravações de 
shows ,com uma qualidade razoável,  Vale como um registro do começo do punk na região Nordeste do Brasil. 

O Reino Sangrento do Slayer(livro ) .


                     
Terminei de ler esse livro, já tinha ouvido falar do mesmo; mas, por indicação de um colega nosso, resolvi conferir .  Pois, nosso colega falou que "tem  uns comentários sobre punk no livro da  (banda)Slayer ".

A ideia do livro é ótima! Apesar da banda não ter contribuído com o autor, ele contou com informações de produtores, e outras pessoas que conviveram e,ou  participaram das gravações em estúdios, ou  participaram de shows da banda. 
  
As fotos que  estão no livro são muito boas!  O livro é dividido por discos, e depois por anos, ficou realmente muito bom o resultado final, me parece que o autor já tem certa experiência com Biografias de bandas de metal, pois, já  escreveu livros sobre a Black Sabbath e outras...
 

O livro torna-se interessante, porque quase não existe livros sobre a banda, foi muito merecido esse trabalho feito pelo autor.   Slayer é  uma banda importante para a história do Metal Pesado, teve influências de outras bandas, também importantes do Metal tipo :Black Sabbath,Judas Priest,Metallica, Venom,...


(Metallica com a formação clássica 
Cliff Burton 'primeiro à esquerda 'morto em acidente em tour, e Dave Mustaine'segundo à esquerda ' )

(Venom, banda que praticamente lançou o Black Metal;foi uma influência forte para a banda Slayer )

Claro que várias outras bandas influenciaram a Slayer, só estamos citando algumas para não deixar a postagem muito longa :) .

A banda Metallica, foi uma das principais influências, para a banda Slayer, nos primeiros discos tocam muito rápido!  Muita rapidez na guitarra, e para superar isso, teria que ser músicos de verdade.     E  de influenciados, passaram a ser uma banda de referência no estilo Trash metal, aliando técnica e rapidez; o baterista da Slayer 'Dave  Lombardo '; é considerado o melhor, até o produtor do primeiro álbum no livro relata,que o Dave tocou bateria sem os pratos, porque o estúdio era pequeno, e posteriormente ele inseriu a batida dos pratos. 

(Jeff Hanneman, o membro 
Punk da Slayer, quem nunca 
Viu o adesivo da DK na guitarra dele? )

(Jeff hanneman / Kerry King 
Dupla do Metal da pesada! !)

A banda no começo, teve influência do Punk, principalmente por causa do Jeff que raspou a cabeça e o punk foi uma das maiores influências na vida dele, essa dupla acima foi que deu início a banda. 

Agora,  vamos para os pontos negativos desse livro,  a começar por erros de tradução da madama Marina  Lima. 

*  (..."isso porque estava fora de mim com bebidas e drogas. "  erro de tradução na página 63)

* "Um momento difícil veio na Grande maçã   a tradutora não explicou que Big Apple = Grande Maçã; é gíria para a cidade de Nova York, página 63 ).

*(na página 91 erro de digitação "não  condenava  o   u )

*(página 98, " Reborn é a faixa "ignora " da Slayer ,erro de digitação )

*(página 119 ,a tradutora comete erros se referindo ao público da banda como "crianças ";se no original está 'kids 'ela teria que usar o termo Os caras ,referindo-se ao público )

*(página 125,a tradutora erra sobre um título da música da Slayer 'Expendable Youth =Juventude Consumista ' ,ela simplesmente traduziu como,  juventude expendable :)  )

*página 142,a tradutora esqueceu de mencionar que Dungeons and Dragons,é  a tradução do desenho caverna do Dragão )
**(página 169, não é erro, só  fiz a chamada sobre o processo feito por um casal californiano, que teve a filha de 15anos, estuprada e morta por 3 rapazes, fiz as legendas do documentário, está ali na seção de filmes do blog , o título é sobre Death metal )

*(página 204,a tradutora escreveu que Billy Milano é líder da 'mod ';o certo é  S.O.D.)

*(página 229,erros de digitação sobre o Dvd Live intrusion)

(Kerry King )

Kerry King 



(Merchandising da gravadora 
"A mais pesada e mais rápida banda 
Do mundo  ...Slayer )

("Este álbum acelera seus miolos "/
Reign in Blood " O melhor 
Álbum de speed metal ")

Mais uma vez, o livro é  interessante, apesar dos erros da tradutora, ele não perde o brilho, conheçam quem tem interesse, ouvi falar que a editora que lançou o livro, fez uma avaliação para relançamento, assim esperamos pois, fica muito feioso está edição repleta de erros de digitação, tradução, ...com  uma banda importante para o metal mundial como é a banda Slayer. Se alguém pensasse o que faria uma banda com um baixista /vocal chileno, um baterista cubano, e dois guitarristas americanos?  A resposta é Slayer!  



Lixo Urbano -Subversão (Demo tape)


                         
Lixo Urbano, banda punk dos anos 90 de Santa Catarina.   A demo entitulada Subversão, lançada em 1992  ,traz  27 sons, o som é precário, e a gravação é típica dos antigos k7,mas, foi feito /tocados por Punks, é o que importa. 

 (*fotos dos membros, 
da Lixo Urbano ; isso é um flyer da 
banda e também do 
zine que faziam. )



Pesado (livro )-Comentário.


                     


Li esse livro num curto espaço de tempo, essa é a vantagem de sempre estar folheando um livro; pois, você lê numa velocidade absurda, e consequentemente aumenta sua capacidade de compreensão/observação a cada dia que passa. 

Tomei emprestado de um headbanger muito conhecido da cena metal de Recife, o tricolor Santa metal Cruz Aldson César  King!  E  então, resolvi comenta-lo, a arte gráfica é bem feita, o detalhe nas bordas das páginas dá um diferencial ao livro, a galeria de fotos é um registro muito foda, ver as fotos da bandas antigas de metal da fedorenta Recife e outras cidades do Estado, alguns zines da década de 1990, inclusive tenho alguns desses zines, que me foram repassados por um punk antigo de Recife, alguns zines de metal também, em Recife sempre rolou essa aproximação entre punks e metais ,legal mostrar o Recifezes que foi um zine importante para o movimento de Recife, unia punks e o pessoal do metal na década de 1990, outro zine o Visão Crítica zine; mas, o autor não sei se devido à desconhecimento, ou por superficialidade mesmo por ser jornalista :) deixou muita informação de fora,outros zines punks chegando a nem sequer mencionar tampouco punks que vivenciaram o movimento em décadas passadas. 


(Conheci o Carlos editor desse
Zine, rapidamente e também o César punk 
da banda Massa cefalica)

Cá pra nós, achei muito enfadonha as descrições contidas nesse livro, o autor poderia ter resumido mais o número de páginas desse livro que são 352 páginas, mas,tem páginas em branco ou melhor em preto "rarara.." e com uma caveira na cor Branca. 
Na verdade uma péssima ideia, colocar imagens de "caveira " um  arquétipo altamente negativo, Einstein já dizia " As pessoas negligenciam o poder dos arquétipos, pois, os arquétipos tem Poder! "
O livro ficaria bem melhor, se o autor tivesse reduzido o número de páginas, e vou mais um pouco adiante, há muitas informações erradas e outras distorcidas tanto referente ao punk, quanto do lado do metal.


A impressão que tirei desse livro, é que o autor só descreveu quem ele tinha afinidade à  época, pois, não sou dessa época dele "autor " mas, sei que ele viu ou ouvia falar de Punks e bandas realmente punks que vivenciaram MARGINALMENTE  o Punk, alguns foram assassinados, e essa "turminha "ditos Panquecas de bandinhas que o autor descreveu, na verdade eram só SOM!!

O autor, me fez viajar no tempo,imaginem um moleque louco por metal, dá umas fugidas nas tardes dos precários anos de 1994/1995..pois, show à noite nem pensar;) o autor cita um local lá no bairro da Madalena o "Underground bar",rolava um festival à  tarde e saquei a crossover "Realidade Encoberta " o vocal ainda era o NADO .
Ia aos shows de metal, e sempre rolava uma banda punk e tal.. bom para mim :) .

Acho estranho o autor não citar, ou quem sabe desconhecer os shows que rolavam no bairro do Curado 1 ,especificamente na associação de moradores, logo no começo do bairro, que eram geralmente aos sábados outras vezes aos domingos  à tarde; o ingresso era 1kg de alimento, e organizados por PUNKS!  Vamos pensar um pouco. ..como que Eu um moleque de 13 ,14 anos sou testemunha desses eventos punks, e que com certeza o autor tinha conhecimento e se não me engano tinha mais idade do que eu e já tocava e andava lá no antigo cinema Veneza  (point underground de Punks, metais. ..) nem sequer cita  Amadeus, Alex Crânio, porco, ....?? Só  tratou de descrever figuras QUEIMADAS de bandinhas falsas da época, e isso  É  uma das falhas, mormente na profissão de jornalista do autor;  o autor seguiu o péssimo exemplo do jornalista José Telles, que era para cobrir as matérias dos treinos de times, e não comparecia pois, escutava as resenhas de futebol às seis da noite pelo rádio e assim redigia as matérias. 

(Visão Crítica zine, editor 
é de Olinda um zine dos anos 90)

Um jornalista ou escreve profundamente sobre um assunto, ou é melhor nem se meter a escrever; seria mais fácil o autor, na introdução falar que só iria descrever aquilo que ele acharia que fosse "verdade "e  só  falar dos mais chegados :)  .  No livro são citadas as lojas especializadas de som underground, e era através dos cartazes colocados nas paredes das lojas que eu,e muitos caras ficavam sabendo dos shows, ia muito na Armorial discos, gravar fitas k7 de Death metal, já  vhs era na Vinil com Antao. 

Lembro-me das carroças de vinis, em frente a loja Viana Leal;eu era criança quando passava por ali,com minha mãe, e todos que vendiam vinil na rua, abriram lojas inclusive o Eduardo da Armorial citado acima; quero deixar bem  claro que até recomendo que adquiram esse livro, quem não conhece ainda só  Estou deixando minhas impressões acerca do livro. 
Há uma foto do show da banda Torture Squad em Tejipio, estava lá apenas porque uma Doida queria sacar, e porque os colegas dela roqueiros doideiras também iriam grrr. .. :)

O autor cita o lendário "canequinha bar" próximo ao cinema São  Luís, nessa época rolava shows Black /death, e eram à  noite já tinha permissão para  sacar show à noite :) ;estava nessa noite narrada no livro o lance do caixão da banda Malkuth ,os castiçais  com as velas, e principalmente vi o caso do headbanger gordo que teve a cabeleira incendiada :) era um galego bem gordo da cidade de Nazaré da mata  (cidade próxima de Recife )chamado "Priscila ".


(Zine feito pelo Punk Alex Crânio, morto
por grupo de extermínio, crânio foi assaltar deu errado e resolveram matar ele e mais 3 pessoas, como que o autor do livro não sabia disso?  :) ele só narrou falsos panques, rarara. ..)

Lembrei dos locais de shows no Recife  Antigo, o Francis Drinks, e o bar do Grego; ambos no mesmo prédio e Puteiro! Eu tinha um medo, quando subia as escadas de madeira, e sentia o piso também de madeira estremecer, era shows de death /Black,  punk ...que rolava nesses locais. 

Eu e meu primo, tivemos a mesma impressão de que  os caras de outras cidades "interior "de Pernambuco levavam o metal a sério; não que  eu não levasse também, mas,muitas vezes na capital Recife, eu não via caras com tamanha dedicação ao metal, como eu via no interior.

Lembro-me de que, em 1992 ..Acho meu pai aposentou da rede ferroviária "Rffsa" ele era supervisor, e ele resolve curtir uma cidade mais calma, lá vai eu moleque morar em São Lourenço Da Mata;  rapidamente fui conhecendo os metais da cidade, morei na Vila do Reinado área tranquila, mas era ali que rolava a galera mais metal :) me passavam muito vinil de metal, punk, ..ouvi um vinil da exploited cor laranja importado o vinil, tinha uma turma muito boa lá , rolava uma festa do vinil e chegava  umas doidas la ..fui num primeiro show de metal lá  no parque Capibaribe de trash /death. 
(Zine punk do bairro da várzea )
Nessa época, que fui morar em São Lourenço; ouvia a rádio 89 FM, conhecida como a rádio Rock, é uma rádio de São Paulo; e Recife nessa época, teve uma filial dessa rádio, essa cidade não fica tão longe do Centro de Recife, pois, eu e o pessoal de la ouvíamos numa boa. 

Nesse livro àquele, cara lá da blackout discos "galo doido ", fala  que rolava 'as mesmas músicas na programação da rádio " eu,digo que ou ele vivia bêbado e fumando muito erva pra falar isso na época :) rarara. ..só  lembrando que nessa época Eu nem sabia, o que era canabis nem bebia,moleque mesmo, mas louco por Rock e lembro que rolava Rock o dia inteiro, e muitas vezes ficava esperando o cara dizer o nome da banda,tocava sepultura naquela época,eu tinha o vinil Arise e fui atrás de outras bandas. ..

(Zine metal do bairro de
Cajueiro seco dos anos 90 que
Me repassaram )

(Zine metal do bairro de 
Areias lá dos anos 90,essa 
é a banda The Ax ainda
Em atividade )
(Zine Caos Social, do
bairro da várzea, o
nome do editor era
Nadilson, la dos 90's)


(Zine Black /Death do amigo 
Tadeu "Crow" eu nem 
conhecia Tadeu mas,
lá nos shows de death /Black 
quando uma  banda tocava um 
Cover acho que só ele e a banda 
conhecia :) )

Ainda sobre algumas informações, contidas nesse livro referente à Escola Técnica ali no engenho do meio, sobre os festivais eu também presenciei alguns :) meu irmão estudou Química e ensino médio naquela época da banda necropsia de metal, meu irmão conhecia o guitarrista, e vou falar uma informação que não está no livro, o pessoal do metal eram todos do curso de eletrônica, e alguns de eletrotécnica; acho que por serem músicos. .. tinha muita gente doideiras nessa época, ele falava de um cara que vivia com uma camisa da Kreator,chamavam o cara pelo  nome da banda :) que ficava jogando dominó. ..

Eu também estudei lá, mas, em 2001 e tinha um metal, alguns que curtia uns sons. .. eu chegava lá com camisa da SCUM NOISE (crust /Sp) mas, roqueiros lá só curtia RaBUNDES :) rarara ...

Vou deixar um vídeo, que está relacionado com algumas passagens no livro com relação ao termo pejorativo "metaleiro" ; uma música de uma banda antiga de São Paulo chamada "Língua de Trapo " ,isso foi após o primeiro Rock Rio 1985 essa música ganhou o festival de música e quando era pequeno meu irmão cantava pra mim  :) e  só  a internet mesmo pra eu sacar esta doideira :)

E  finalmente, vou finalizando essa postagem que já  Estou me cansando de ficar digitando aki; ah,e lembrando que indico a leitura desse livro, para quem estiver interesse, vale  a pena; apesar de ter alguns pontos negativos nesse trabalho escrito, então, é  isso até outra postagem.